(49) 9 9132-0090    contato@pedrosaprevidencia.com.br

CONTATE O ESCRITÓRIO ONLINE!

Auxílio Doença

  • Augusto Turra Pedrosa
  • 20 de julho de 2020

O PEDIDO DE AUXÍLIO DOENÇA FOI NEGADO? VEJA O QUE FAZER!

Olá tudo bem? 

 

545,9 mil requerimentos de auxílio doença estão na fila do INSS para serem despachados. 

 

Se você não está, com certeza conhece alguém que está nessa enorme fila. 

 

Fique comigo, e saiba o que fazer nesse caso e acelerar o seu processo! 


 

Vamos direto ao ponto: O INSS tem uma fila virtual de 545,9 mil requerimentos de benefício por incapacidade – o auxílio doença. 

 

Com o fechamento das agências do INSS em março a fila só aumentou porque esse benefício depende de uma perícia médica para verificar a incapacidade para o trabalho. 


 

Durante o período de interrupção do atendimento o INSS tem antecipado o valor de hum salário mínimo com base no laudo e atestado médico juntado enviado pela internet, por meio da plataforma MEU INSS. 

 

Quando as perícias forem retomadas, agora em agosto, conforme a previsão se houver confirmação da perícia presencial na incapacidade o INSS complementa o valor do benefício para aquele vigilante que tem direito a um valor maior que o salário mínimo. 

 

A questão toda é o que fazer se o seu pedido já foi negado. 

 

E se não foi indeferido, como sair da fila?

 

 

  • Primeira ação é verificar o atestado médico.?

 

Ele está conforme as exigências do INSS?

 

Vou repetir as regras: o atestado tem que ter a descrição da doença relacionada com o CID, o médico tem que estimar o período necessário de tratamento e ao final se identificar com carimbo do seu CRM. 

 

  • Segunda ação, é verificar qual o motivo do indeferimento.

 

Foi por causa do atestado médico ou por outra causa? Quando a questão é pela perda da condição de segurado é mais complicado. 

Quando o motivo é por causa do atestado é mais fácil de resolver. 

 

  • Terceira providência é fazer processo judicial.

 

Infelizmente, para sair da fila virtual que só aumenta é necessário fazer processo judicial com pedido de antecipação do benefício, por meio de uma liminar. 

 

Nesse caso vai ser necessário comprovar estado de necessidade e perigo da demora. 

 

Considerando as circunstâncias de saúde, a demora em despachar que mesmo na pandemia não é razoável, e o fato da pandemia, os juízes têm sido razoáveis, e concedem a antecipação, determinando ao INSS que pague ou na pior das hipóteses, que analise o processo em tempo pelo juiz determinado. 

 

Nesse ponto eu posso te ajudar por meio do meu atendimento on line.  

 

Use o link abaixo, envie sua condição eu vou te ajudar.

 

 

Foi útil esta informação? 

 

Não fique com ela divulgue nos grupos em que participa. 

 

Seja um ser da luz que leva conhecimento para as pessoas.

 

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


FALE COMIGO!
TELEGRAM
Fale Comigo!
WhatsApp

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdência

Curta Nossa Página