(49) 9 9132-0090    contato@pedrosaprevidencia.com.br

CONTATE O ESCRITÓRIO ONLINE!

INSS

  • Augusto Turra Pedrosa
  • 28 de julho de 2020

4 MANEIRAS DE AUMENTAR O TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO E FUGIR DA REFORMA

Olá, tudo bem? 

 

Você tem de 20 a 24 anos de vigilante? 

 

Saiba neste Post as 4 maneiras de aumentar o tempo de contribuição e sair para o abraço, fugindo da cruel reforma da previdência! 

 

Vamos direto ao ponto: O tempo de contribuição afeta diretamente no cálculo do valor de todos os benefícios do INSS.

 

- Isso ocorre porque ele é considerado para apurar o fator previdenciário e definir o coeficiente do cálculo, que define por sua vez a renda mensal inicial do benefício. 

 

Mesmo que não feche o tempo de contribuição antes da data de 12/11/2019, que entrou em vigor as novas regras da reforma da previdência, quanto maior o tempo de contribuição maior será o valor dos benefícios, inclusive do benefício por incapacidade, antiga aposentadoria por invalidez. 

 

Para o seu melhor entendimento:  o valor da aposentadoria por incapacidade permanente passou a ser de 60% da média de todos os salários de contribuição + 2% relativo a cada ano de contribuição a mais que 20 anos de tempo para homens e 15 anos para mulheres. 

 

Portanto, mesmo que não esteja pensando na aposentadoria,  verifique se tem condições de aumentar seu tempo de contribuição com as seguintes possibilidades:

 

- Primeira: converter o tempo especial para comum. 

Só é possível fazer essa operação até a data de 12/11/2019. Vou focar aqui no aspecto da grande maioria das atividades especiais que são as de 25 anos. 

 

Os fatores de conversão para este tipo de atividade serão de 1.4 para homens e 1.2 para mulheres. Cada 10 anos o vigilante homem acresce 4 anos e a vigilante mulher, acresce 2 anos.

 

- Segunda: averbar período de serviço rural. Recentemente o STJ julgou recurso que abriu possibilidade de averbar período de trabalho rural anterior aos 12 anos de idade, desde que o trabalho exercido fosse realizado em regime de economia familiar.

 

- Terceira: Averbação de tempo como aluno aprendiz. A posição da Justiça Federal permite averbação, desde que demonstrado por meio de certidão expedida pela escola, de que havia remuneração mesmo que indireta, como alimentação, fardamento, material escolar e parcela de renda.

 

- Quarta: pagamento de contribuições em atraso. 

 

 

Esta possibilidade tem algumas regras, que permitem recolher com a necessidade de comprovação do trabalho e sem comprovação do trabalho. 

 

Sem comprovação é o caso de contribuinte individual que exerceu de forma autônoma alguma atividade remunerada. 

Esse pode recolher valores que deixou atrasado, desde que já tivesse uma inscrição. 

 

Não sendo esta condição, tem que haver a comprovação da atividade, como por exemplo, recibos de serviços prestados. 

 

Se for o caso de trabalho sem carteira assinada, não necessita nem recolher, somente comprovar a prestação do trabalho, usando de provas indiretas. 

 

Teve uma vigilante que trabalhava nas casas como empregada doméstica e comprovou tempo de trabalho usando as fotos que tirava junto com a família no aniversário da criança que ela cuidava.  

Importante você alinhar todas essas possibilidades, realizando cálculos das frações de dias, meses e anos. 

 

Verificando se fecha o tempo de aposentadoria antes da virada cruel da reforma que foi no dia 12/11/2019. 

 

Se não fechar o tempo para o aposento, essa medida vai te ajudar também para enfrentar a as novas regras de transição caso não reúna tempo suficiente na data mencionada.

 

- Não esqueça que a melhor condição depois da reforma é se enquadrar na regra de transição do pedágio de 50% do tempo que falta para fechar os 30 anos se mulher e 35 anos nos casos dos homens.  

 

Gostou desta informação? 

 

Então divulgue para seus amigos e colegas de trabalho. 

Tem alguma dúvida? 

 

Sem problema, use o botão abaixo e converse com minha equipe de especialistas!

 

 

 

 

Compartilhe essa postagem, assim me incentiva a produzir e publicar informações que muito te ajudam nas questões do INSS. 

 

Em tempos de pandemia, seja vigilante, cuide-se e proteja sua família! 

 

Te espero no próximo Post!

 

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


FALE COMIGO!
TELEGRAM
Fale Comigo!
WhatsApp

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdência

Curta Nossa Página