(49) 9 9177-1178    contato@pedrosaprevidencia.com.br

CONTATE O ESCRITÓRIO ONLINE!

Aposentadoria Especial

  • Vilson Pedrosa
  • 04 de novembro de 2021

APOSENTADORIA ESPECIAL DO VIGILANTE ESTÁ EM SÉRIO RISCO

Olá! 

 

Seja bem vindo, seja bem vinda!


 

A Reforma da Previdência entrou em vigor na data de 13/11/2019 e acabou com a aposentadoria especial dos profissionais expostos à periculosidade. 

 

Com muita luta os vigilantes conseguiram ser contemplados no PLC 245. Só que da forma como está, a aposentadoria especial corre o risco de ficar só no papel.

 

A aposentadoria especial dos profissionais da segurança privada não existe mais. 

 

Explico:


 

Antes da Reforma, a aposentadoria especial era um benefício de caráter preventivo e de compensação. 


 

Preventivo a fim de proteger o profissional vigilante que trabalhou 25 anos em condições adversas à sua saúde, evitando seu adoecimento por doenças ocupacionais.


 

O caráter de compensação, seria no sentido de garantir uma fórmula de cálculo que garantisse uma renda mensal inicial de aposentadoria muito próxima ou igual à que ganhava enquanto estava na ativa.

 

Ocorre que a Reforma colocou como requisito para aposentadoria especial a idade mínima de 60 anos.

 

Este requisito constitui uma barreira à obtenção do direito sepultando de vez o princípio da preservação da saúde. 


 

Vamos a um exemplo: 


 

Um vigilante que iniciou agora  sua atividade aos 21 anos de idade, o mesmo teria direito na aposentadoria especial antes da reforma aos 46 anos, com 25 anos de trabalho perigoso. 


 

O mesmo vigilante, caso tivesse iniciado após a reforma, com 21 anos, teria que trabalhar até os 60 anos, permanecendo em área periculosa por 39 anos, o que por certo condenaria a uma velhice sem qualidade de vida pelo adoecimento motivado por inúmeras doenças ocupacionais.


 

Em se tratando de profissionais da vigilância, esse acréscimo do tempo de permanência em ambientes e rotinas perigosas constituirá grave ameaça a sua saúde física e psíquica, condenando os vigilantes a requererem o benefício por incapacidade permanente e não o da aposentadoria especial.


 

Quanto ao caráter de compensação, a fórmula de cálculo que define a RMI, com base na média aritmética simples de 100% de todas as contribuições contabilizadas desde julho de 94 é ainda pior. 


 

Nessa média já rebaixada, já que não descartam 20% das contribuições menores, é aplicado um redutor de 60% acrescido de 2% por ano trabalhado a mais que 15 anos no casos das mulheres e 20 anos no caso dos homens. 


 

Ou seja, para se ter 100% da média, é necessário trabalhar 35 anos no caso das mulheres e 40 anos no caso dos homens.


 

Se considerar a regra de transição de 86 pontos, vamos ter algo um pouco pior, pois seria necessário ter 61 anos de idade e 25 anos de serviço perigoso.

 

A boa notícia é que a regulamentação da aposentadoria especial vai ser feita pelo PLC 245 que está no Senado. Ainda é possível resgatar os princípios da aposentadoria especial já que este tema está aberto podendo haver alterações.

 

 

 

 

 

Enviar
 
 

 

Gostou desta informação? 

Então não fique com ela, compartilhe com os seus colegas de trabalho! Seja um ser da luz que leva conhecimento para as pessoas! 

 

 

 

Quer estar informado acerca das demandas que afetam a sua vida previdenciária? 

 

Então faça agora a sua inscrição em meu canal no YOUTUBE e acione o sino de notificação para não perder os conteúdos que são publicados diariamente aqui no canal.

 

>> Clique aqui e INSCREVA-SE <<


Acompanhe os mais de 110 mil guerreiros e guerreiras e não fique por fora e na incerteza! Seja esclarecido  e atualizado, faça parte da minha audiência!

 

Seja guerreiro como sempre e ágil em prol de sua aposentadoria especial, te encontro, no próximo POST!

 

 

 

Enviar
 
 

 

Gostou desta informação? 

Então não fique com ela, compartilhe com os seus colegas de trabalho! Seja um ser da luz que leva conhecimento para as pessoas! 

 

 

 

Quer estar informado acerca das demandas que afetam a sua vida previdenciária? 

 

Então faça agora a sua inscrição em meu canal no YOUTUBE e acione o sino de notificação para não perder os conteúdos que são publicados diariamente aqui no canal.

 

>> Clique aqui e INSCREVA-SE <<


Acompanhe os mais de 110 mil guerreiros e guerreiras e não fique por fora e na incerteza! Seja esclarecido  e atualizado, faça parte da minha audiência!

 

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


FALE COMIGO!
TELEGRAM
Fale Comigo!
WhatsApp

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdência

Curta Nossa Página