49 99177-1178   contato@pedrosaprevidencia.com.br

CONTATE O ESCRITÓRIO ONLINE!

Aposentadoria Especial

  • Vilson Pedrosa
  • 11 de março de 2019

REFORMA DA PREVIDÊNCIA E A DESVALORIZAÇÃO DO PROFISSIONAL VIGILANTE

Como você reage em um momento de crise? 

Crise é aquela situação limite no qual você tem que urgente tomar uma decisão. Lembre, vem um furacão nível 5 para cima de você nas próximas horas!

Vou mudar a pergunta, sabe qual a melhor hora de pensar como você reagiria em momentos de crise? Alguma ideia?

Se você pensou ANTES DA CRISE, você acertou em cheio! Pensar o que fazer ANTES é sempre melhor.

O furacão e o tsunami que estou usando como metáfora aqui é a Reforma da Previdência enviada para a Câmara dos Deputados!

Ela vai ARRASAR com os direitos previdenciários fazendo SUMIR o benefício de aposentadoria especial do vigilante.

 

Você conhece uma profissão que a cada dois anos, por força de lei, o profissional é obrigado fazer:


a) um curso de atualização de 50 horas;
b) avaliação psicológica e
c) comprovar idoneidade com certidões negativas da Justiça Federal, Justiça Estadual, Justiça Eleitoral e negativa da Segurança Pública Estadual, de que não está respondendo inquérito?

 

Você certamente não conhece nada igual porque estas exigências são exclusivas para o profissional vigilante que tem a nobre função, por força da lei 7.102/83 de IMPEDIR E INIBIR a ação criminosa.

 

Esta missão é de fundamental importância para a sociedade que vive na insegurança e refém do crime organizado. As pessoas não têm confiança e nada esperam da Segurança Pública que está carente de recursos e com um contingente de militares muito abaixo do indicado pelas Nações Unidas.

Ocorre que o Projeto da Reforma da Previdência em total falta de bom senso simplesmente fuzilou, triturou e fulminou o fator de periculosidade como critério para aposentadoria especial do vigilante.

Isto representa um total desprestígio e desvalorização da profissão de vigilante. A lógica deveria ser o contrário, o movimento inteligente e razoável seria pensar em fortalecer a Segurança Privada como força complementar à Segurança Pública, como aliás já preconiza a Portaria 3233/12 da Polícia Federal.

 

Penso que a  profissão de vigilante pode até se acabar!

Ninguém de sã consciência vai querer ter uma profissão onde o risco de vida é habitual e permanente.

Se expor a riscos sem ter o reconhecimento, sem ter a recompensa, sem ter a compensação, sem ter a gratidão de uma aposentadoria diferenciada desmotiva e faz com que outras alternativas de trabalho sejam mais atrativas.

É hora de usar a audácia, a ousadia, a coragem e a determinação que o vigilante tem para enfrentar as adversidades no dia a dia de trabalho para agir em defesa da aposentadoria especial e da valorização  profissional da categoria.

 

Você deve estar pensando, entendi a parada do furacão, o que posso fazer?  

Eu respondo, sozinho, nada!

Um fenômeno deste, com um poder de destruição tão grande é necessário agir envolvendo as pessoas que vão ser atingidas e rápido!

Uma ação coletiva que já pode realizar agora é assinar a petição em defesa da aposentadoria especial.

Este abaixo assinado já conta hoje, dia 11 de março, com mais de 9 mil assinaturas e aumenta a cada dia.

No Brasil são mais de 600 mil vigilantes e para ter repercussão é necessário aumentar este número! 

Você deve agir !

 

Se já assinou, continue compartilhando nos diversos grupos que participa e divulgue entre seus colegas de trabalho.

Se ainda não o fez,  Leia e assine agora através do link na descrição final logo abaixo.

 

 

Vamos agir em defesa da sua valorização?

 

Um abraço

Pedrosa

 

Entre em contato conosco pelo nosso e-mail: contato@pedrosaprevidencia.com.br

Deixe sua opinião nos comentários do post,

Inscreva-se no Canal do Youtube da Pedrosa Previdência ou

Curta nossas publicações no Instagram e na nossa Fanpage!

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


Fale Comigo!
WhatsApp

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdência

Curta Nossa Página