49 99177-1178   contato@pedrosaprevidencia.com.br

CONTATE O ESCRITÓRIO ONLINE!

Aposentadoria Especial

  • Vilson Pedrosa
  • 07 de maio de 2019

VIGILANTE TEM VALOR?

Existem muitas razões pelas quais podemos responder a pergunta:  VIGILANTE TEM VALOR?

Vigilante é uma profissão regularizada por lei e tem como função legal "impedir e inibir ação criminosa."

Atuam de forma obrigatória em agências bancárias, no transporte de valores, na escolta armada e na segurança pessoal. O trabalho de vigilância está pulverizado em todas as esferas da sociedade onde haja necessidade de proteção do patrimônio e integridade física das pessoas.

Esses profissionais fazem curso básico de 200 horas aulas e passam por treinamento regular de 50 horas aulas a cada dois anos. No mesmo período renovam avaliação psicológica e ainda têm que comprovarem idoneidade por meio de certidões negativas das Justiças Federal e Estadual.
O vigilante trabalha como um contraponto as ações criminosas o que o coloca em situações de alto risco a sua integridade física e a vida de forma permanente durante toda a jornada de trabalho.
Sua presença de forma ostensiva transmite tranquilidade e segurança ao ambiente. É seu dever agir com urbanidade, denodo e probidade.
Segundo dados da Polícia Federal são 600 mil vigilantes atuantes em todo o Brasil. É um número maior que o contingente das polícias Federal e Militar dos Estados.
Não é sem motivo que a Portaria 3233/12 da Delegacia Geral da Polícia Federal eleva a segurança privada como uma força complementar a segurança pública.

 

A CRIMINALIDADE SÓ AUMENTA


Os números dos crimes contra o patrimônio só aumentam. As ações articuladas do chamado "crime organizado" revelam que o Estado não consegue garantir os objetivos da segurança pública.
Os Estados não têm recurso para investir na força policial aumentando o contingente nem tampouco aparelhando adequadamente as polícias civis e militares. A segurança pública está enfraquecida e não se tem projeção de melhoria em curto prazo.

 

VIGILANTE TEM VALOR?


Neste contexto se revela o grande valor da atuação profissional paramilitar dos vigilantes que contribuem diretamente com a segurança pública. Onde tem um vigilante não necessita ter um policial.
Sua função é nobre e de alta relevância para a sociedade.
Ocorre que em total contramão, o Governo remete ao Congresso Projeto de Lei que desvaloriza o profissional vigilante retirando o reconhecimento da periculosidade como fator da aposentadoria especial do vigilante. O Projeto de reforma da previdência simplesmente acaba com a aposentadoria especial do vigilante.

 

A PETIÇÃO COMO FATOR DE VALORIZAÇÃO


É óbvio que uma campanha de valorização profissional envolve várias ações e outros aspectos ligados inclusive às condições de trabalho.
Ocorre que a defesa da aposentadoria especial é um fator de urgência e diz respeito a um direito fundamental de seguro social.
Para isto foi organizado uma petição para ser entregue a todos os deputados e senadores. É uma das formas de fazer pressão e tentar barrar o Projeto que retira o direito básico de valorização profissional.
Atualmente estamos com 11.250 assinaturas. É necessário dobrar este número!

COMO VOCÊ PODE CONTRIBUIR?
Se ainda não assinou, ASSINE! Depois interpele outro vigilante amigo ou um colega de trabalho para assinar a petição.

REAJA AO FIM DA APOSENTADORIA ESPECIAL. LUTE PELOS SEUS DIREITOS.

 

Vigilante informado é profissional valorizado!

 

Um abraço

Pedrosa

 

Entre em contato conosco pelo nosso e-mail: contato@pedrosaprevidencia.com.br

Deixe sua opinião nos comentários do post,

Inscreva-se no Canal do Youtube da Pedrosa Previdência ou

Curta nossas publicações no Instagram e na nossa Fanpage!

 

 

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS


Fale Comigo!
WhatsApp

Receba novidades

Canal do Youtube

 

Instagram

/Pedrosa Previdência

Curta Nossa Página